Novo presidente pretende cancelar os acordos climáticos.

No último dia 08 de novembro ocorreu nos Estados Unidos a eleição presidencial. O candidato eleito foi o bilionário Donald Trump, do partido Republicano. Sua eleição preocupa os ativistas dos assuntos climáticos. Durante sua campanha, Trump disse que as regulações climáticas e ambientais eram a causa da queda geral das indústrias no pais.

O republicano não acredita no aquecimento global e disse que isso é uma “farsa chinesa”. Carlo Carraro, vice-presidente do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, em uma entrevista à Agência Ansa, disse:

“Uma coisa é certa: não é de se esperar uma ação convicta como aquela de Barack Obama”, se referindo à acordos climáticos firmados na gestão do ex-presidente.

Aquecimento Global
Trump já declarou que não acredita no aquecimento global e que irá nomear um também negacionista em relação ao aquecimento global para chefiar os assuntos climáticos.

“Há uma noção de que uma Presidência de Donald Trump pode ser ‘game over’ para o clima.” Disse Michael Mann, ativista que já liderou diversos estudos sobre o aquecimento global. “Por ‘game over’, digo fim de jogo para estabilizar o aquecimento a níveis abaixo de perigosos”, completa Mann.

Estima-se que cerca de 97% dos cientistas acreditam no aquecimento global e já foi comprovado ser a causa de mudanças climáticas.

Acordo de Paris
De forma resumida, o Acordo de Paris é um acordo para reduzir as emissões dos gases de efeito estuda (GEE). Esse acordo foi aprovado por 195 países na conferência das Partes (COP 21), realizada pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC em inglês).

Outro ponto do Acordo de Paris é manter a temperatura média global em menos de 2 graus em comparação com os níveis pré-industriais.

Trump já ameaçou anular o encontro, mas claro, não depende só da vontade do futuro presidente uma mudança dessas.

“No momento em que 103 países que representam a emissão de 70% dos gases de efeito estufa ratificaram o acordo de Paris, eles não podem revertê-lo, diferentemente do que ele disse” Disse Segolene Royal, ministra do meio ambiente da França e presidente do fórum da ONU.

As atitudes e declarações do republicano vão contra os estudos da imensa maioria dos cientistas em relação à assuntos climáticos.

Se Trump cumprir o que vem dizendo e prometendo, isso significará um tremendo retrocesso mundial. Os Estados Unidos são um dos países que mais polui no mundo e, é extremamente necessário sua cooperação nesse assunto para a redução da poluição.

Há um temor de que se os Estados Unidos não participarem ativamente das ações, isso pode influenciar outros países a, também, não seguirem as recomendações do Acordo de Paris.

O acordo de Paris só poderá ser alterada ou quebrada daqui a quatro anos. Essa média foi inserida no acordo justamente para impedir que alguém como Trump acabasse com o acordo.

Porém, Trump poderá dificultar sua implementação. Vale lembrar que não há punição estipulada para quem não cumprir as metas, por isso, a falta de interesse e o relaxamento nas fiscalizações podem influenciar nas metas.